Participe do nosso site!
Login:Esqueci a senha
Senha:
 
Psicologia, Psicanálise e Desenvolvimento Humano
Constelação Familiar • Hipnose • Visualização Criativa
Terapia em Grupo e Individual • Presencial e pela Internet
Cursos • Workshops
Expediente
Página inicial
Apresentação
Currículo Profissional
Na mídia...
Fale Conosco
Cadastramento
Para Você...
Artigos
Mensagens para Reflexão
Ler e Assistir na Cama
Material de Apoio aos Livros
Exercícios
Atendimentos
Psicologia
Psicanálise
Florais de Bach
Consultório Novo Equilíbrio
Consultório Virtual
Grupo de Orientação

 

Tema: Artigos

A Arte como Autoconhecimento


Autoconhecimento através da Arte





"Toda a arte e toda a filosofia podem ser consideradas como remédios da vida,
ajudantes do seu crescimento ou bálsamo dos combates... " -
Friedrich Nietzsche



A Pintura como Mágica

Desenhar e Pintar é um processo curioso, tão interligado com o processo de ver que me parece impossível separar uma coisa da outra. Por isso a capacidade de fazer esse tipo de arte, depende da capacidade de desenvolver habilidade de “ver” como um artista vê, e esta maneira nova pode enriquecer profundamente a vida de uma pessoa.

Mas é muito difícil explicar em palavras como desenvolver esse novo olhar que permite aprender a desenhar e a pintar. Sei por experiência própria que o professor irá pedir que olhe alguns exemplos e procure imitá-los, irá também ele mesmo, desenhar e pintar solicitando a sua atenção para que você o imite e com a prática constante é possível que termine aprendendo.

Ocorre que muitas destas pessoas ao final não conseguem “ver” suficientemente bem para poder desenhar e pintar, assim cria-se um mito de que o artista é dotado de um talento raro concedido por Deus e assim o processo de pintura entra para o rol dos mistérios o que acaba afastando muitas pessoas dessa atividade deliciosa e transformadora.

Se perguntarmos a um artista como ele faz para desenhar, por exemplo, uma paisagem que pareça real, provavelmente ele dirá: “Bem, eu simplesmente olho e desenho o que vejo” e a sensação de que a habilidade de pintar é algo quase que mágico continua, desencorajando as pessoas a aprenderem a desenhar e a pintar.

Assim, muitas vezes as pessoas acham que não devem fazer um curso pelo fato de não saberem, acreditando que quem sabe, já nasce sabendo. Isso é como decidir não se deve frequentar uma aula de francês pelo fato de não saber francês, ou que não se deve fazer um curso de marcenaria pelo fato de já não se saber construir um móvel.


A Habilidade que pode ser Ensinada e Aprendida

Informo que a capacidade de desenhar e pintar é algo que pode ser aprendido por qualquer pessoa, a exemplo dos pintores que pintam com os pés, de pintores cegos - acredita nisso?! - pois é, sim, é possível!!

Esse é o início - saber que você pode aprender é motivador - mas não é só isso. Você sabe que no momento do trabalho artístico o estado de percepção fica um tanto diferente do comum? Sim! Falamos se tratar de um estado alterado de consciência, onde a passagem do tempo desaparece, as palavras deixam de ter lugar na consciência, a linguagem passa a ser por imagens mentais. Esse estado “artístico” traz relaxamento e reduz a ansiedade, possibilitando uma atividade mental agradável e quase mística.

É nesse contexto onde o estado de consciência ligeiramente modificado possibilita um olhar diferente, para si mesmo, que será refletido em sua arte. Por isso, os livros para colorir, conhecidos como anti-stress, tem virado febre entre os adultos cada vez mais sem tempo, sem espaço, muito desconectados de si mesmos.

No momento do colorir é onde ocorre uma reintegração, um foco, um centramento e isso estabiliza os ânimos, diminui a interferência externa, possibilita o contato com a criança interior que muitas vezes está reprimida, com pouco criatividade, com pouca liberdade de expressão dos sentimentos, aos poucos acalma, preenche os vazios, conforta, mas ainda é limitante.

É limitante, porque ainda falta a liberdade de criar, de se expressar na totalidade, de avançar os limites do desenho já proposto, de usar o seu olhar para reproduzir da sua forma um desenho qualquer ou até transformá-lo em algo diferente, sem os limites das linhas já sugeridas no livro.

A pintura pode ser pura expressão do que vai lá nas profundezas de si mesmo. E isso é libertador, transformador, enriquecedor. Mas, para aprender a pintar, é fundamental estabelecer condições que provoquem em nós a transição mental para uma modalidade diferente de processamento de informações - o estado de consciência ligeiramente modificado - que nos permite ver além, num outro nível, o subjetivo.

Quando falo da Arte como Magia, estou juntamente falando da Arte Terapêutica ou Psicoterapêutica da Transformação, no nível da transformação - não mais de coisas - mas de si mesmo. Transformação da forma de pensar, sentir e agir. É também esse novo olhar para si mesmo e para o mundo com novos olhos, que proporcionará as mudanças.

Por isso a pintura, assim como a arte de forma geral, é usada como ferramenta para o conhecimento do inconsciente. Esse acesso através da pintura é feito de forma prazerosa e relaxante.

“Os espelhos são usados para ver o rosto........a arte para ver a alma” - George Bernard Shaw


A Coragem de Criar

A linguagem artística apresenta uma característica própria, ela consegue comunicar além da linguagem falada ou escrita, porque se trata da comunicação das emoções, do inconsciente, da ordem do indizível.

Por este motivo é que ela é um excelente recurso para quem busca o autoconhecimento e o crescimento pessoal, é também um instrumento de catarse, isto é, uma forma poderosa de colocar para fora tudo aquilo que não está bem resolvido emocionalmente, na expressão de sentimentos, pensamentos, ideias, fantasias, traumas e comportamentos mal elaborados, ao projetar na tela ou em qualquer outra estrutura material, trazendo o movimento de autodescoberta, a possibilidade de cura pelo controle de alguma doença ou distúrbio somatizado.

Eu digo sempre, aquilo que não é bem elaborado emocionalmente, isto é, que não é olhado, vira toxina para o corpo e se transforma em doença. Ao projetar seus conteúdos mais profundos em pintura, você está eliminando essas toxinas e as transformando em arte. A arte é sublimação da vida.

As crianças por não terem um discurso linguístico bem estruturado, se comunicam muitas vezes através do brincar e muito comumente através dos desenhos e pinturas. Dentro do consultório podemos compreender as questões problemáticas, traumas, distúrbios através da linguagem artística.

Neste caso, a arte e principalmente a pintura, por não passar pelo crivo da razão e sem interferências críticas intelectuais, passagem tranquilamente pela censura interna e aparece de forma espontânea conteúdos psicológicos conscientes ou inconscientes que estavam adormecidos ou que não encontravam uma forma de comunicação de maneira tão precisa.

“O reflexo da lua não pode ser visto claramente em águas agitadas, mas,
quando a superfície da água está calma, aparece um reflexo perfeito da lua.
O mesmo acontece com a mente: quando está calma, vê-se claramente refletida a face enluarada da alma.”
- Paramahansa Yogananda


A Pintura como Espelho

Dentro do consultório falamos desses recursos como sendo Exercícios Projetivos, capazes de captar a Alma da pessoa, sendo então, um importante recurso não só de autoconhecimento e de catarse, como já falei, mas também melhorando a qualidade de vida, promovendo o convívio social, aumentando a autoestima, a condição de enfrentamento diante das dificuldades normais da vida, a autenticidade e assim promove mais felicidade e gratificação.

Talvez esta seja a Mágica Criativa da Arte, transformar sentimentos e emoções distorcidas e equivocadas em possibilidades libertadoras, pois materializa medos, receios, fantasias, indo de encontro a própria essência, ao “eu”, pois conteúdos que não eram da ordem da consciência passam a emergir de modo que possam proceder uma desconstrução e ressignificação de elementos que, embora não estivessem na luz da consciência, não eram menos vivos, sentidos e atuantes, muito pelo contrário.

Estes conteúdos que não estavam claros até então, a partir da elucidação e conscientização passam a ser possíveis de serem controlados. Por isso a Coragem de Criar e se desprender das amarras é fundamental, porque é desse momento em diante que tudo acontece.

O objetivo, seja dentro do consultório, em casa, na escola, no atelier, ou onde estiver, é de que a pintura mostre, não somente aquilo que você está querendo retratar, mas também mostrar você. Mas você irá me perguntar como isso é possível? Por mais estranho que possa parecer, quanto mais você se desprende de conceitos sociais e se liberta para “ver” o mais nitidamente possível o que quer pintar, concentrado em retratar aquilo que vê, mais claramente você se aproximará da sua essência e poderá saber de si mesmo. A pintura passa a ser uma metáfora de si mesmo.

A cada nova pintura focado naquilo que você está vendo e que deseja retratar de forma espontanea vai expandir o seu poder de percepção e assim também o seu estilo pessoal, sua maneira particular de fazer a pintura, as pinceladas, a colocação das cores, tudo isso emergirá lindamente.



   Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro a comentar este artigo!!
Os comentários são moderados, serão analisados pela nossa equipe antes da publicação.


Mais tópicos relacionados:

ACONSELHAMENTO TERAPÊUTICO ON-LINE

Psiquiatria

Atitudes Transformadoras

Personalidade Construtora & Personalidade Destruidora

Desconstruções

Os problemas estão dentro ou fora de você?

Floral de Bach

Dicas para um Bom Relacionamento

Stress

Tensão Pré-Menstrual (TPM)

Dicas para deixar de fumar

Auto-Estima

Como está sua Auto-estima?

O Círculo Vicioso do Amor Imaturo

Repressão, Resistência e Ato Falho
Escondido, mas nem tanto...

Integração das Partes

Dinâmica das Partes

Esclarecimentos sobre Psicoterapia

Afirmações Positivas.......funcionam?

O Poder das Afirmações Positivas

Porque não comer carne?

As 5 Fases para a Realização do seu Projeto de Ano Novo

Dicas para o Controle de um Ataque de Ansiedade e/ou Pânico

Síndrome do Pânico

A Diferenciação das Consciências

Carência Afetiva, Autoestima e Simbiose nos Relacionamentos

Vítima eu ???

Forma-Pensamento

Constelação Sistêmica Familiar e Organizacional

Freud - A estrutura e a dinâmica da personalidade - Id, Ego e Superego

Autoconhecimento:
Fator Fundamental para o Sucesso!

A DOR DA SEPARAÇÃO - Enfrentando - Compreendendo - Superando

O LADO SOMBRA DA PERSONALIDADE

Complexo de Inferioridade, Aprofundamento e Reflexão

A Ansiedade e as Crenças

Razão e Emoção

Um Novo Olhar Sobre si Mesmo

Coaching ou Psicoterapia?

O Retrato da Vida na Terapia de Grupo

Dicas para deixar a Preguiça de lado e entrar em Ação

Psicoterapia é para quem Sabe o que Quer

O MAL-ESTAR NA CIVILIZAÇÃO

O Amor e os Relacionamentos

Grupo de Orientação Psicanalítica

Minha Vida Parou! - Reflexão e Exercício

Problemas no Relacionamento?! O que eu faço???

A Arte como Autoconhecimento

Qual é a Diferença entre Psiquiatra, Psicólogo e Psicanalista?


Novo Equilíbrio - Tel.: (11) 2605-3166 - E-mail: contato@novoequilibrio.com.br