Participe do nosso site!
Login:Esqueci a senha
Senha:
 
Psicologia, Psicanálise e Desenvolvimento Humano
Constelação Familiar • Hipnose • Visualização Criativa
Terapia em Grupo e Individual • Presencial e pela Internet
Cursos • Workshops
Expediente
Página inicial
Apresentação
Currículo Profissional
Na mídia...
Fale Conosco
Cadastramento
Para Você...
Artigos
Mensagens para Reflexão
Ler e Assistir na Cama
Material de Apoio aos Livros
Exercícios
Atendimentos
Psicologia
Psicanálise
Florais de Bach
Consultório Novo Equilíbrio
Consultório Virtual
Grupo de Orientação

 

Tema: Artigos

Esclarecimentos sobre Psicoterapia


autoconhecimento SÓ MUDA O COMPORTAMENTO QUEM MUDA O CONHECIMENTO!!!

Sou formada desde 1994 e é muito interessante porque eu ouço muito das pessoas, “para quê terapia”, “eu não preciso de terapia”, “eu mesmo resolvo os meus problemas” e mais frases desse tipo.

E eu percebo que nesses comentários está contido muita falta de informação e por isso preconceito. É muito comum as pessoas confundirem a psicoterapia, a psiquiatria, e a psicanálise, muitas pessoas não sabem as diferenças e acabam entendendo tudo como uma coisa só. E uma é completamente diferente da outra. E aqui, nesse espaço, eu quero esclarecer algumas coisas a esse respeito.

Muitas pessoas deixam de fazer terapia, porque não sabem o que é, qual é a melhor opção para o seu caso, como escolher e no quê e como ela pode ajudar. Outras pessoas até conhecem, fazem e sabem do benefício e gostariam de indicar, mas não sabem como explicar, não têm argumentos para sensibilizar o outro, então, esse boletim também tem essa função esclarecedora.

Mitos da Terapia

Quando falamos de mitos, o primeiro da relação, é a forma que as pessoas vêem a terapia. Se colocarmos duas figuras, uma de um monstro e outra de uma mãe abraçando seu filhinho, para a grande maioria das pessoas, principalmente para aquelas que nunca passaram por essa experiência, a indicação será a do monstro como a representação simbólica.

Porque será que isso acontece? A imagem que as pessoas têm é de que a terapia é aterrorisante, invasiva, muita exposição e julgamento. São esses os aspectos que despertam os maiores medos ao ser humano, porquê são eles que trazem o sentimento de insegurança, abandono e de rejeição. E ninguém gosta de se sentir assim.

É importante perceber que essa idéia equivocada de “Monstro Aterrorisante”, como se fosse algo que irá apavorar, expôr, julgar é o que afasta as pessoas da terapia. E terapia é justamente o contrário disso tudo. Terapia é cuidado, é atenção, é acolhimento, é a oportunidade que você tem de dedicar algumas horas do seu tempo a quem deve ser mais importante, que é você!

E aí, eu te pergunto: - Quem não gosta de ser cuidado? - Quem não gosta de ter um tempo só para si mesmo, nem que seja uma horinha por semana? - Quem não gosta de ser acolhido e ouvido com respeito? E são exatamente esses aspectos que definem a terapia. Diante dessa nova visão baseada na realidade e não na fantasia, o sentimento que desperta é completamente favorável a buscar e indicar a todos que façam terapia. Você há de concordar!

Há vários outros mitos sobre o que é terapia e para falar deles, eu vou dizer o que não é terapia. Terapia não é conselho, não é bate papo, não é invasão, não é bronca e nem é mimo, não é futilidade e não é coisa de louco.

O que é Psicoterapia?

Psicoterapia é uma coisa séria e tem que ser aplicada por profissionais especializados e formados para isso. A prática da psicoterapia é realizada quando há a formação do psicólogo.

É um processo que o psicólogo conduz e que tem o grande objetivo de possibilitar e facilitar um crescimento psicológico individual, então, é no processo de psicoterapia que a pessoa consegue um desenvolvimento.

É do psicólogo que a pessoa vai ter a ajuda para se desenvolver emocionalmente. É bom esclarecer que o psicólogo não é um mágico, então, ele não vai fazer nada sozinho, ele é simplesmente um intermediador entre o mundo externo e o interno da pessoa. Ele não vai solucionar os problemas como um “passe de mágica”, algumas pessoas depois de um ou dois meses reclama que não está sentindo efeito, não está sentindo melhora.

Eu explico que não está, porque as coisas nem sempre são tão rápidas assim. As pessoas demoram muito tempo pra serem o que são, para chegarem no estágio que estão, esquecem a história de vida enorme que elas tiveram para chegar no momento que estão e não é de um dia para o outro que se transforma tudo isso.

Muito mais do que um processo a psicoterapia é uma relação onde o psicólogo será o espelho que refletirá o mundo interno da pessoa sem distorções, devolvendo uma imagem dela mesma mais clara, nítida e real.

Outro ponto importante a esclarecer é que a psicoterapia é uma relação a dois, onde os dois tem como função atuar para a melhora das questões a serem resolvidas. E o que acontece muitas vezes é que a responsabilidade da mudança do paciente é depositada completamente no psicoterapeuta e isso não pode acontecer. Tem-se que ter claro que não há o que um psicoterapeuta possa fazer por seu paciente, se este não quiser.

Gosto de falar uma frase que uma paciente minha encontrou quando percebeu o que exatamente eu falava, quando me referia a isso. A frase é a seguinte:

"Nada lhe posso dar que não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo além daquele que há em sua própria Alma. Nada lhe posso dar, a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo." - Herman Hesse

Portanto cabe ao psicólogo intermediar esse processo de desenvolvimento emocional e de melhora de algum problema específico. Para isso a psicoterapia deve acontecer num "espaço" que propicie a compreensão e a mudança de padrão de comportamento. Por isso o lugar deve ser confortável, acolhedor, extremamente agradável, para facilitar o contato, para que a pessoa sinta-se segura, à vontade e tranquila para falar sobre as coisas mais importantes da sua vida, mesmo que esse espaço seja virtual, o acolhimento está na forma de ser recebido.

Por que fazer Psicoterapia?

Muito mais esclarecedor do que definir, é dizer o que a psicoterapia faz. Por isso saiba que a psicoterapia permite que você tenha um maior conhecimento de si próprio, que é a questão do autoconhecimento, que consiga compreender seus limites, que recursos para mudar seus comportamentos.

A psicoterapia também é um facilitador para você “Aprender a amar a si mesmo”, para você “Saber lidar com as dificuldades”, para “Saber lidar com as emoções”, para “Assumir o controle da sua própria vida”, para você “Encontrar a paz” e encerrando com chave de ouro, para “Estar de bem consigo mesmo”. Essas são basicamente as conquistas que você tem no processo terapêutico.

Esses benefícios vão acontecer ao longo da psicoterapia, porque o psicólogo vai ensinar muitas coisas, muitas técnicas e ferramentas com o obejtivo que a pessoa utilize o que aprendeu dentro do consultório, no seu dia-a-dia. Esse é mais um dos focos do psicólogo desenvolver recursos para que a pessoa seja seu próprio terapeuta e consiga resolver seus problemas e conflitos fora do consultório.

Quando procurar ajuda?

A psicoterapia tem como foco o desenvolvimento do ser humano e o seu funcionamento mental, emocional e afetivo, denominado de problemas psíquicos, que podem ocorrer em vários fases da vida.

Ela pode ser aplicada em pessoas de todas as idades, então se faz psicoterapia com as crianças até idosos, em casais, famílias, em grupos e empresas, e ela é eficiente em todas essas áreas.

Existem várias questões durante a vida de qualquer pessoa, onde a psicoterapia é fundamental e deve ser indicada. A psicoterapia é recomendada para uma série de questões, vamos falar de algumas mais comuns: • Quando ocorre crises existenciais ou fases de vida difíceis, como luto, demissões, separações conjugais ou crise profissional • Resolução de conflitos pessoais, interpessoais, canjugais, familiares, profissionais • Em momentos de transformação, nas mudanças de fases de vida que são naturais a qualquer ser humano, como adolescência, envelhecimento, menopausa • Tratamentos de transtornos de pânico, fobia, depressão, bulimia, anorexia, impotência sexual • Na aquisição do auto-conhecimento, não porque estão com algum problema evidente, como esses comentados, mas como forma preventiva, para ter alguém que ajude a coordenar os pensamentos para se desenvolver, crescer e amadurecer como ser humano de forma saudável.

Acredito que com essas informações, fica possível entender e tirar aquela imagem de que a psicoterapia é só para “loucos”, ou para pessoas problemáticas, fracas, quando as coisas estão saindo do controle. Dá pra perceber que ela é muito indicada na grande maioria em condições totalmente naturais de qualquer ser humano.

Como é a psicoterapia e os Resultados Obtidos

Através de pesquisas e também com a prática clínica, a eficácia da psicoterapia é comprovadamente muito grande. Apesar disso, eu ouço algumas pessoas, falarem “psicoterapia não serve pra nada”, “você vai lá fala e não resolve nada” e isso não é verdade. Só o processo de fala já é um caminho para o alívio do sofrimento.

Ocorre que essa fala dentro do processo psicoterápico, é completamente diferente de uma conversa com amigos ou familiares, que também traz um alívio, mas a psicoterapia vai muito além disso. O que acontece é que na psicoterapia essa fala é conduzida e controlada.

O psicólogo vai facilitar esse falar para que aconteça de uma forma a organizar os pensamentos, a entrar em contato com os sentimentos e portanto irá transformar os comportamentos. É um processo que permite transformações profundas da personalidade, com rsultados evidentes em várias situações e áreas da vida.

Além disso o psicólogo irá aplicar procedimentos psicológicos (métodos, técnicas e ferramentas de avaliação, planejamento e intervenção) que seguem um fundamento teórico. Por isso é importantíssimo perguntar ao psicoterapeuta como ele pensa e em que linha ou quais as abordagens teóricas ele fundamenta o seu procedimento psicoterapêutico.

Dessa forma você saberá como o teu psicoterapeuta vê e pensa o desenvolvimento humano, porque cada psicólogo atua de acordo com a referência da filosofia teórica que ele acredita. E existem várias filosofias que falam do desenvolvimento humano e o psicólogo apesar de estudar muitas, normalmente irá se especializar em uma dessas abordagens teóricas.

É importante você obter essa informação, para que você entenda como o psicólogo irá desenvolver o trabalho com você, como ele te vê. Também para que você tenha mais informações a respeito do seu psicoterapeuta e possa fazer uma avaliação posterior. As vezes eu atendo pessoas que chegam comentando, “Eu detestei fazer psicoterapia” e conforme eu vou conversando, percebo que ele detestou apenas aquele tipo de psicoterapia e o fato de não ter gostado daquele tipo, não significa que a psicoterapia não seja bacana ou que não dê resultados, mas sim que aquela abordagem teórica não despertou uma empatia em você.

As várias faces na Psicoterapia

Como já falei anteriormente existem várias correntes de psicoterapia e pra cada uma delas há uma base filosófica por trás. O psicólogo não tira cartas da manga e resolve naquele momento da sessão como ajudar a pessoa nas questões que ela tras. Ele já tem um conhecimento fundamentado nessa base filosófica na qual ele acredita e identifica-se.

Sendo assim, para cada base filosófica, existem técnicas de aplicação e interpretações diferenciadas sobre uma mesma questão, então o que um psicanálista interpreta de uma situação de um cliente pode ser diferente da interpretação que um comportamentalista faz.

Isso pode acontecer porque a visão que eles tem do todo são diferentes, mas isso não significa que um ou o outro estão errados por pensarem daquela forma, só significa que eles olham a questão de forma diferente, por ângulos diferentes, mas no final o resultado pode ser o mesmo, que sempre tem foco no entendimento e transformação.

Alguns exemplos de abordagens para que você tenha uma noção são: a abordagem comportamental, a psicanalítica, a humanista, sendo que dentro de cada uma delas existem ramificações embasadas em teóricos diferentes, como por exemplo a piscanálise, pode ser freudiana, desenvolvida pelo Pai da Psicanálise que foi o Freud, pode ser também, lacaniana, desenvolvida por Lacan e assim por diante.

Não há necessidade de você se tornar um especialista em abordagens, mas é interessante saber pelo menos quais as técnicas e a forma que o seu psicoterapeuta atua, para entender como será o trabalho que vocês juntos desenvolverão.

Além das diferentes formas de abordagens, existem também algumas práticas profissionais que determinam também a forma de trabalho. Quando falo em abordagens, estou me referindo àquelas já comentadas no exemplo acima, já quando me refiro a prática profissional estou falando sobre a forma de intervenção.

Como prática profissional vou citar algumasque são usadas mais comumente que é Psicoterapia Breve, o Aconselhamento Psicoterapêutico e a Psicoterapia em Grupo.

Com vários aspectos esclarecidos sobre a Psicoterapia, acredito que poderá usufruir desse trabalho e de agora em diante recomendar, sabendo o que de fato é!

Bons Momentos pra Você!

   Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro a comentar este artigo!!
Os comentários são moderados, serão analisados pela nossa equipe antes da publicação.


Mais tópicos relacionados:

ACONSELHAMENTO TERAPÊUTICO ON-LINE

Psiquiatria

Atitudes Transformadoras

Personalidade Construtora & Personalidade Destruidora

Desconstruções

Os problemas estão dentro ou fora de você?

Floral de Bach

Dicas para um Bom Relacionamento

Stress

Tensão Pré-Menstrual (TPM)

Dicas para deixar de fumar

Auto-Estima

Como está sua Auto-estima?

O Círculo Vicioso do Amor Imaturo

Repressão, Resistência e Ato Falho
Escondido, mas nem tanto...

Integração das Partes

Dinâmica das Partes

Esclarecimentos sobre Psicoterapia

Afirmações Positivas.......funcionam?

O Poder das Afirmações Positivas

Porque não comer carne?

As 5 Fases para a Realização do seu Projeto de Ano Novo

Dicas para o Controle de um Ataque de Ansiedade e/ou Pânico

Síndrome do Pânico

A Diferenciação das Consciências

Carência Afetiva, Autoestima e Simbiose nos Relacionamentos

Vítima eu ???

Forma-Pensamento

Constelação Sistêmica Familiar e Organizacional

Freud - A estrutura e a dinâmica da personalidade - Id, Ego e Superego

Autoconhecimento:
Fator Fundamental para o Sucesso!

A DOR DA SEPARAÇÃO - Enfrentando - Compreendendo - Superando

O LADO SOMBRA DA PERSONALIDADE

Complexo de Inferioridade, Aprofundamento e Reflexão

A Ansiedade e as Crenças

Razão e Emoção

Um Novo Olhar Sobre si Mesmo

Coaching ou Psicoterapia?

O Retrato da Vida na Terapia de Grupo

Dicas para deixar a Preguiça de lado e entrar em Ação

Psicoterapia é para quem Sabe o que Quer

O MAL-ESTAR NA CIVILIZAÇÃO

O Amor e os Relacionamentos

Grupo de Orientação Psicanalítica

Minha Vida Parou! - Reflexão e Exercício

Problemas no Relacionamento?! O que eu faço???

A Arte como Autoconhecimento

Qual é a Diferença entre Psiquiatra, Psicólogo e Psicanalista?


Novo Equilíbrio - Tel.: (11) 2605-3166 - E-mail: contato@novoequilibrio.com.br