Participe do nosso site!
Login:Esqueci a senha
Senha:
 
Psicologia, Psicanálise e Desenvolvimento Humano
Constelação Familiar • Hipnose • Visualização Criativa
Terapia em Grupo e Individual • Presencial e pela Internet
Cursos • Workshops
Expediente
Página inicial
Apresentação
Currículo Profissional
Na mídia...
Fale Conosco
Cadastramento
Para Você...
Artigos
Mensagens para Reflexão
Ler e Assistir na Cama
Material de Apoio aos Livros
Exercícios
Atendimentos
Psicologia
Psicanálise
Florais de Bach
Consultório Novo Equilíbrio
Consultório Virtual
Grupo de Orientação

 

Tema: Mensagens

A Mais Bela Flor


O estacionamento estava deserto quando me sentei para ler embaixo dos longos ramos de um velho carvalho. Desiludido da vida, com boas razões para chorar, pois o mundo estava tentando me afundar. E se não fosse razão suficiente para arruinar o dia, um garoto ofegante se chegou, cansado de brincar. Ele parou na minha frente, cabeça pendente, e disse cheio de alegria:

- Veja o que encontrei:

Na sua mão uma flor, e que visão lamentável, pétalas caídas, pouca água ou luz. Querendo me ver livre do garoto com sua flor, fingi pálido sorriso e me virei. Mas ao invés de recuar ele se sentou ao meu lado, levou a flor ao nariz e declarou com estranha surpresa:

- O cheiro é ótimo, e é bonita também... Por isso a peguei; peguei para vc, ela é sua.

A flor à minha frente estava morta ou morrendo, nada de cores vibrantes como laranja, amarelo ou vermelho, mas eu sabia que tinha que pegá-la, ou ele jamais sairia de lá. Então me estendi para pegá-la e respondi: - Isso era o que eu precisava.

Mas, ao invés de colocá-la na minha mão, ele a segurou no ar sem qualquer razão. Nessa hora notei, pela primeira vez, que o garoto era cego, que não podia ver o que tinha nas mãos. Ouvi minha voz sumir, lágrimas despontaram ao sol enquanto lhe agradecia por escolher a melhor flor daquele jardim.

- De nada, ele sorriu.

E então voltou a brincar, sem perceber o impacto que teve em meu dia. Me sentei e pus-me a pensar como ele conseguiu enxergar um homem auto-piedoso sob um velho carvalho. Como ele sabia do meu sofrimento auto-indulgente?

Talvez no seu coração ele tenha sido abençoado com a verdadeira visão. Através dos olhos de uma criança cega, finalmente entendi que o problema não era o mundo, e sim EU. E por todos os momentos em que eu mesmo fui cego, agradeci por ver a beleza da vida e apreciei cada segundo que é só meu.

E então levei aquela feia flor ao meu nariz e senti a fragrância de uma bela rosa, e sorri enquanto via aquele garoto, com outra flor em suas mãos, prestes a mudar a vida de um insuspeito senhor de idade.

Descobri que o amor está na maneira como enxergamos as coisas, basta olharmos com carinho que tudo fica mais reconfortante... Mesmo uma flor que está morrendo.... TEMOS QUE OLHAR SEMPRE COM MUITO AMOR ......

   Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro a comentar este artigo!!
Os comentários são moderados, serão analisados pela nossa equipe antes da publicação.


Mais tópicos relacionados:

Amizades

A mulher independente assusta o homem?

Manter o amor

O bobo

Revolução da Alma

O Monge e o Escorpião

Quando...

Receita da Dª Helena

Atitude é tudo

Opções

Roupa suja

Uma lição com a cenoura, o ovo e o café

Os sons da Floresta

Momento de Reflexão

Sucesso... será ainda possível?

A Verdadeira Liberdade

A Pedra no Caminho

Sabedoria

Oportunidades

Você decide...

Um Lindo Jardim

Visão Ampla ou Restrita

Confie e Entregue

Para a vida se tornar mais fácil de ser vivida

O Vaso de Porcelana

Conhecimento ou Criatividade?

Sustentação da Auto-Estima

Cuida do que é mais Importante

Céu ou Inferno?

Nó de Afeto

Você é um Construtor de Cercas ou Pontes?

Ação e Reação

Poema da Gratidão

Fundo do Poço

Sorte ou Azar

A Mais Bela Flor

O Gole D’agua

Regras para se tornar um Ser Humano

Riqueza Interior

Renascer

Onde quer que eu esteja

Sermão do Despertar Interior

Mensagem de Vida

Está passando por uma tempestade...

Valorize o que você tem...

Miolo do Pão

DE HOJE EM DIANTE

Cinco Minutos

Copo de Água

Bem que eu mereço...

O Mito de Sísifo

Culto ao Sofrimento

QUASE ACREDITEI

Passeio Socrático

Amar é uma decisão

Tira o Bode da Sala!

A ILHA (uma fábula sobre o autoconhecimento)

O Mito da Caverna de Platão

Kintsukuroi - A Valorização das Experiências

TAO - A Sabedoria do Silêncio


Novo Equilíbrio - Tel.: (11) 2605-3166 - E-mail: contato@novoequilibrio.com.br